Inicio / Minas de Castromil / Centro de Intepretação das Minas de Ouro de Castromil e Banjas, Sobreira

Centro de Intepretação das Minas de Ouro de Castromil e Banjas, Sobreira

Em Paredes, na região de Castromil e das Banjas encontram-se importantes vestígios das explorações auríferas do tempo dos romanos. Esta região está inserida no NW peninsular que terá sido considerada uma das áreas mais ricas e que mais ouro produziu para o Império Romano. Deste modo, o Município de Paredes reconhece as potencialidades patrimoniais geomineiras do concelho criando o Centro de Interpretação das Minas de Castromil e Banjas (CIMOCB). Este é um projecto fundamental e único de valorização e divulgação do património geomineiro no Vale do Sousa e surge na sequência de um conjunto de atividades desenvolvidas e promovidas pelo Município de Paredes em parceria com o Departamento de Geociência, Ambiente e Ordenamento do Território da FCUP. O CIMOCB visa promover um modelo integrado de entendimento sobre o Património Geológico, Arqueológico e Cultural de Paredes, através de um discurso expositivo, claro, simples e apelativo, onde o visitante assume o papel de ator histórico, estimulando os sentidos numa interação permanente. Deste modo será o espaço de acolhimento e ponto de partida para o percurso pedestre das Minas de Ouro de Castromil.

CARATERÍSTICAS

LOCALIZAÇÃO
Morada: Rua Central de Castromil
Localidade: Sobreira
Código Postal: 4585 - 702
Telefone: 255788973
Correio Eletrónico: arqueologia@cm-paredes.pt
Website: http://
FUNCIONAMENTO
Horário Semanal:
segunda, terça, quarta, quinta, sexta
Das 12:30:00 às -.
Das 17:30:00 às -.

Horário Fim de Semana e Feriados:

Das 00:00:00 às 00:00:00.
Das 00:00:00 às 00:00:00.

Excepções:
A visita ao CIMOCB é feita mediante marcação prévia, incluindo  ao sábado, com o valor de entrada de 1 euro,  de  acordo com a disponibilidade dos responsáveis. O contacto deverá ser efetuado para o Gabinete de Arqueologia e Património do Município.

Entrada Paga:
0,5€

Política de Descontos:
Desconto de 20% para grupos superiores a 10 participantes. Crianças até 5 anos - Gratuito

ORGANIZAÇÃO DA VISITA
A visita deste Ponto necessita de marcação prévia e pode ser feita individualmente.

Condições Específicas:
Quando devidamente justificadas pelo interessado.

Modo de Realização:
-

Nível de Dificuldade:
-

Visita para grupos:
Sim
Número Mínimo de Pessoa por grupos:
10
Número Maximo de Pessoa por grupos:
30
Observações:
Quando devidamente justificado o número de visitantes poderá ser alterado.

Visitas guiadas:
Sim
Observações:
-
EQUIPAMENTO EXISTENTE
Centro de Interpretação
MUSEU / CENTRO INTERPRETAÇÃO
História do Museu/Centro Interpretação:
Este Centro de Interpretação conjuga valências nas áreas da Geologia, Mineração e Arqueologia Romana.

Programa de Actividades:
O programa pode ser realizado das seguintes formas: - Visita exclusivamente de campo e/ou ao Centro de Interpretação das Minas de Ouro de Castromil e Banjas.

Valência de Estudo e Investigação:
Os conteúdos apresentados no Centro de Interpretação revelam-se com potencial para o desenvolvimento de trabalhos de estudo e investigação nas áreas da Geologia, Mineração e Arqueologia Romana.

Recursos Audiovisuais e Multimédia:
O Centro de Interpretação proporciona conteúdos interativos e audiovisuais.

Programas de Voluntariado:
-
TRANSPORTE
Tipo de Transporte:
T. Ferroviário
Nome da Agência:
Estação Ferroviária de Recarei-Sobreira
Telefone de Contacto:
218454212

Parque destinado a viaturas privadas:
Sim

SITIOS DE INTERESSE TÚRISTICO
Castro do Muro de Vandoma

O Castro do Muro está situado numa elevação com altitude máxima de 519m e cujo horizonte visual é de grande alcance, podendo-se observar a costa. O topónimo "muro" advém da existência de um muro/muralha com cerca de 4m de largura e um perímetro de 3.927m, encontrando-se visíveis alguns troços com destaque para o local da implantação do cruzeiro. Os testemunhos arqueológicos apontam para uma ocupação do sítio, desde o Bronze Final até à Idade Média, com a existência de um Mosteiro.
gps: 41,19735 -8,39231
distância: 8km


Igreja de São Cristóvão de Louredo

A Igreja de São Cristóvão de Louredo remonta, pelo menos, ao século XVI, atingindo o seu auge artístico no início do século XVIII, conforme se pode observar na riqueza da talha dourada que reflecte o triunfalismo Barroco. Com espiralados, os retábulos apresentam colunas revestidas de vinha, aves e meninos, enquadrados em ornatos cheios de alegria e exuberância.
gps: 41,23913 -8,33858
distância: 19km


Ponte da Cepêda

Ponte sobre o Rio Sousa integrada na via que partia da cidade do Porto (Cale) em direcção a Vila Real. Esta via está referida nas Inquirições de 1258 como "stratam". A ponte é constituída por um só arco de volta perfeita, de aduelas em cantaria estreitas e alongadas que se dispõem em alinhamentos regulares e bem esquadriados. O tabuleiro é em cavalete de parapeito saliente, que serve de base para as guardas em cantaria. Poderá ter tido uma origem romana.
gps: 41,20932 -8,31865
distância: 15km


Moinhos das Penhas Altas

Estas estruturas hidráulicas tradicionais são utilizadas para o aproveitamento da energia dos rios e ribeiros, na transformação do cereal em farinha. No lugar das Penhas Altas, nas margens do rio Ferreira, vê-se uma sequência de moinhos, cujas mós são movidas pela mesma linha de água. Esta arquitectura vernácula e o seu sistema de moagem revelam-se bem adaptados, quer às condições geográficas, quer às de produção.
gps: 41,22969 -8,41522
distância: 20km


Mamoa de Brandião

A Mamoa é um monumento funerário com mais de 5000 anos que oculta um túmulo megalítico, conhecido por anta ou dólmen. Desta estrutura megalítica restam alguns fragmentos dos esteios, visíveis através da cratera, fruto de violações antigas. Estes testemunhos encontram-se valorizados preservando a memória do lugar.
gps: 41,09082 -8,42939
distância: 15km


Mosteiro de São Pedro de Cête

A fundação do Mosteiro de Cête remonta ao século X. Foi da Ordem de S. Bento e mais tarde dos Ermitas de S. Agostinho. É um monumento Românico/Gótico tendo sofrido sucessivas reformas, entre as quais as do século XIV da responsabilidade do Abade D. Estêvão Anes, cujo sarcófago com a sua estátua jacente se encontra na capela-mor. A capela funerária do fundador D. Gonçalo Oveques conserva bons testemunhos de azulejos hispano-mouriscos. Este edifício faz parte da Rota do Românico.
gps: 41,18077 -8,36642
distância: 6km


Torre do Castelo de Aguiar de Sousa

O Castelo de Aguiar de Sousa, cujas características geomorfológicas lhe conferem uma implantação defensiva, tem sido apontado como lugar fortificado de interesse estratégico desde o século X. De acordo com as crónicas cristãs este castelo terá sido conquistado por Almançor durante as invasões árabes no ano de 995. Encabeçou o importante Julgado de Aguiar de Sousa, no século XIII. Hoje, as ruínas de uma torre descentrada face à muralha de planta oval, integram a Rota do Românico.
gps: 41,12446 -8,43812
distância: 10km


Torre dos Alcoforados

A Torre dos Alcoforados ou Torre dos Mouros, tem sido datada do século XIV, embora possa ser mais antiga, é uma construção que se destaca na paisagem com grande domínio visual sobre as férteis terras envolventes. Era habitação de família, da nobreza rural que detinha poderes e regalias, na região. Caracteriza-se por planta sub-quadrangular com rés-do-chão e dois pisos, pequenas frestas ogivais amplas ou geminadas para o exterior, conservando, ainda, a estrutura original. Este imóvel, recentemente reabilitado, integra a Rota do Românico.
gps: 41,249 -8,40861
distância: 20km


Nossa Senhora do Salto

Local de peregrinação enquadrado numa beleza fantástica, onde o Rio Sousa forçou a sua travessia por rochas quartzíticas formando estreitos e profundos vales de paredes verticais, chegando atingir os 100m. Este canhão de aspecto imponente e ao mesmo tempo temível é designado por "Boca do Inferno". Neste local foi implementado um Centro de Interpretação, para um melhor entendimento e contextualização do sitio.
gps: 41,12821 -8,43353
distância: 7km


Aqueduto de Cimo de Vila

O Aqueduto vulgarmente conhecido por "calões", datado do primeiro quartel do século XIX, enquadra-se num tipo de arquitectura de água cujas características e dimensões são únicas no concelho. Trata-se de uma construção aérea, constituída por uma caleira escavada em grandes blocos de granito, colocados horizontalmente e assentes em pilares verticais, percorrendo uma distância de 500m. Num quadro natural humanizado conduz a água desde a boca da mina até junto do núcleo habitacional.
gps: 41,21269 -8,36846
distância: 11km


ROTAS ASSOCIADAS
Rota Romana do Ouro no Norte de Portugal

A Rota Romana do Ouro no Norte de Portugal é uma proposta de percurso de turismo mineiro e geológico dedicado ao tema da exploração dos recursos minerais de ouro no Norte de Portugal, região que em época romana constituiu uma das principais áreas de mineração aurífera do Império Romano.



SUGESTÕES DO ROTEIRO - OUTROS PONTOS PRÓXIMOS A VISITAR
"Mistura" de rochas

Afloramentos de gnaisse biotítico e gnaisse leucocrata "misturados" com metassedimentos. Painel explicativo.

Brecha Ígnea

Observação de afloramentos de brecha ígnea gerada durante a intrusão de um granito varisco nas rochas mais antigas. Painel explicativo.

Centro de Interpretação Ambiental

O Centro de Interpretação Ambiental - CIA - é um espaço de receção dos visitantes, de divulgação e promoção do património da Área de Paisagem Protegida Local das Serras de Santa Justa e Pias / Parque Paleozóico e de dinamização de atividade ...

Centro Interpretativo

O Centro Interpretativo do Passeio Geológico da Foz do Douro, inaugurado a 27 de Novembro de 2008, constitui um espaço onde decorrem actividades complementares às visitas de campo realizadas no percurso outdoor.

Corredor Ecológico

O Corredor Ecológico é um percurso essencialmente pedestre ao longo de sistemas fluviais importantes na paisagem. Grande parte deste percurso "está implantado em terrenos com litologias pertencentes ao Precâmbrico e / ou Câmbrico e ao Ordov ...

Erosão das rochas

Observação de aspectos erosivos. Painel explicativo.

Já fui fundo oceânico

Observam-se anfibolitos resultantes do metamorfismo de um basalto, há cerca de 1000 milhões de anos. Painel explicativo.

Museu da Lousa

É composto por 3 casas de média dimensão, construídas com a técnica tradicional, tal como o muro exterior. A primeira evoca a casa de um mineiro, com as áreas de cozinha, descanso noturno e a oficina, onde mulheres e crianças faziam penas d ...

Museu da Pedra do Marco de Canaveses

O Museu da Pedra de Marco de Canaveses é muito mais do que se vê. A Exposição permanente corresponde à primeira fase de um projecto que visa estender o Museu para muitos lugares. Será no futuro um museu polinucleado. Maior, dinâmico e inova ...

Museu das Trilobites Gigantes
Image

A coleção de fósseis do Museu das Trilobites, também designado Centro de Interpretação Geológica de Canelas (CIGC), constitui um local de interesse geológico de excelência e relevância internacional. Aberto ao público desde 1 de julho de 20 ...

Museu de Jazigos Minerais Portugueses

Nas instalações do Laboratório de S. Mamede de Infesta encontra-se situado o Museu de Jazigos Minerais Portugueses. As colecções são representativas dos minérios, minerais industriais e rochas ornamentais de todo o território nacional, com ...

Museu do Instituto Superior de Engenharia do Porto

O Museu do Instituto Superior de Engenharia do Porto foi criado em 1999. Este espaço nasceu de uma vontade antiga de reunir e expor uma preciosa coleção de instrumentos científico-didáticos, que demonstram, de forma clara, a evolução cientí ...

Museu Mineiro de São Pedro da Cova

O Museu criado em 1989, numa das antigas Casas da Malta, tem como missão a valorização, divulgação e dinamização do património geológico e mineiro de São Pedro da Cova. Após o encerramento da Companhia das Minas de Carvão de São Pedro da Co ...

Núcleo Museológico do Departamento de Engenharia de Minas

Tendo como base um modelo de museu polinucleado, o projeto Museu FEUP integra, entre outros, o núcleo museológico do Departamento de Engenharia de Minas, no qual foram reunidos testemunhos materiais e imateriais representativos da história ...

O gnaisse nasceu granito

Observação de gnaisses ocelados e granito intruindo xistos ou metassedimentos. Painel explicativo.

Passadiços do Paiva
Image

Os Passadiços do Paiva localizam-se na margem esquerda do Rio Paiva. São 8700 m de percurso envolto em paisagens de beleza ímpar, que nos levam a descobrir um conjunto de cinco geossítios do Arouca Geopark e, através deles, conhecer inúmera ...

Percurso Amarelo

Percurso com limitações de sinalização. Será em breve reformulado e integrado na Rede de Percursos do Parque das Serras do Porto. Percurso pedonal "implantado exclusivamente em terrenos de idade ordovícica. No início do trajeto podem ser ob ...

Percurso Vermelho / Fojo das Pombas

Percurso pedonal "implantado em terrenos com litologias pertencentes ao Precâmbrico e / ou Câmbrico e ao Ordovício. Este percurso apresenta, na sua parte inicial, litologias como xistos e siltitos de idade ordovícia. À medida que o percurso ...

Um salto no tempo

Maciço granitico intrui xistos do Complexo Metamórfico da Foz do Douro, a norte. A sul, ocorrem gnaisses leucocratas ocelados. Painel explicativo.